PEAS de Arraial do Cabo criam GT de Articulação

O NEA-BC, Observação, Pescarte e Territórios do Petróleo estiveram juntos para realizar a primeira reunião do Grupo de Trabalho de Articulação dos Projetos de Educação Ambiental, ligadas ao Licenciamento Ambiental, que atuam no município de Arraial do Cabo. O encontro aconteceu na quinta-feira (09), na parte da manhã, na sede dos projetos Pescarte e Territórios.

Embora já aconteçam ações conjuntas, troca de informações e a presença de alguns comunitários se repete em mais de um projeto, a articulação entre os PEAs ainda não acontece de maneira efetiva ou dentro de uma agenda comum que foi construída, em específico, para promover uma articulação e gerar resultados desta. A proposta do GT é elaborar e desenvolver um projeto de articulação dos PEAs de Arraial do Cabo na perspectiva de identificar e trabalhar demandas que surjam e se tornem produto da própria articulação.

Já nessa primeira reunião foi alinhada a necessidade de haver um compartilhamento da agenda específica de cada projeto, a fim de evitar o choque de atividades. Nos meses de Agosto e Outubro os PEAs realizaram visitas entre si, participando das reuniões com os comunitários de cada projeto, para promover uma primeira integração e possibilitar que os PEAs se conheçam mais e melhor. A partir dai, a ideia do GT é promover um evento com a participação dos quatros projetos e de seus respectivos sujeitos da ação educativa para apresentar a proposta de articulação, alinhar os objetivos e atuação de cada PEA em sua especificidade e demonstrar como cada projeto pode contribuir para a articulação.

A construção do projeto de articulação de PEAs em Arraial do Cabo tem como base a orientação do Órgão Ambiental Licenciador, Ibama, e as diretrizes da Nota Técnica CGPEG/DILIC/IBAMA nº 01/2010, que sugerem a articulação dos projetos como estratégia para minimizar os impactos da indústria do petróleo, bem como potencializar e fortalecer a atuação nos espaços públicos.

Nenhum comentário

Leave a comment